Educar, a parte mais difícil de ser mãe

23 de fev de 2017

Agora que meus filhos já estão mais “crescidinhos”, Mariah com quase 3 anos e Vítor com 5 anos, percebo que meu grande desafio em ser mãe é ensiná-los a viver neste nosso mundo. Ensinar que existe regras e que para viver em sociedade é preciso cumprí-las. Ensinar que o mundo é um lugar onde as pessoas estão sempre interligadas e ninguém vive sozinho. Que ter dinheiro é bom, mas que é melhor ainda quando ele serve para ajudar outras pessoas com mais dificuldades que nós. Que acumular coisas materiais não tem serventia, a não ser pelo pó e espaço que elas ocupam.

Mas como? Como conseguir ensinar tudo na medida certa? Como saber se estou acertando e que no futuro vou me orgulhar do trabalho que fiz?

A gente sempre escuta que o exemplo é a melhor forma de educar, mas nem sempre estamos dispostos a isso, né? Muitas vezes da preguiça, dá vontade de deixar pra lá!

Só que não dá para deixar pra lá, porque eles estão nos olhando e fazendo exatamente o que estão vendo!

Você quer que seu filho preste mais atenção em você? Comece a prestar mais atenção nele! Quer que ele guarde as coisas? Coma verdura? Repare no que você tem mostrado para ele.

Eu sempre me preocupei em dar uma alimentação saudável para os meus filhos, mas nunca me preocupei com o que colocava no meu prato. Comia basicamente arroz e carne no almoço. As crianças não estavam aceitando muito bem legumes e salada e eu não entendia porque. Um belo dia decidi parar de comer carne. Sim, assim, do nada (vou deixar aqui embaixo um vídeo que explico o motivo). Quando olhei para o meu prato sem carne pensei “E agora? Não vai rolar comer só arroz!”. Por conta disso comecei a comer salada e legumes e a me preocupar como nunca antes com a minha alimentação. Depois de uns 10 dias, Vítor começou a pedir que eu colocasse alface e tomate no prato dele e até hoje tem que ter salada e legumes no prato para que ele almoce.

Eu não precisei pedir, não precisei brigar. Precisei APENAS começar a comer. Entende?

Às vezes a gente exige deles o que nem nós mesmos fazemos. Educar é sim a parte mais difícil e cansativa, porque educar faz com que a gente se reeduque. Faz com que olhemos para os nossos comportamentos para entendermos o comportamento deles. Exige que a gente mude primeiro. E convenhamos, é tão bom ficar acomodado no nosso mundinho, né?

Mas ter filhos é isso, descobrir que o “nosso” mundo, é pouco para eles. É preciso que a gente se reinvente, que a gente encontre nossa melhor versão, para então termos a certeza de que eles também encontrarão a deles um dia.

Beijos,