Mãedrinhas!

Como estamos na semana do dia das mães, cada dia vou homenagear um tipo de mãe e hoje vou escrever sobre as “mãedrinhas“!

Ser madrinha não é apenas batizar uma criança e dar à ela presentes no aniversário ou Natal. Quando os pais escolhem os padrinhos de seu bebê, eles estão pensando em alguém em que confiam e que poderá ser como uma segunda mãe ou um segundo pai para aquela criança. Que dará, além dos presentes, muito amor, respeito e educação.
Sei que na prática muitas vezes isso não acontece. Conheço inúmeras histórias de padrinhos que não foram mais vistos um tempo depois do nascimento do bebê, ou então que não dão a mínima para os afilhados. E sinceramente, acho isso muito triste!
Eu penso muito em quem vou escolher para padrinhos do meu bebê, pois quero pessoas responsáveis e que sejam presentes na vida dele.
As mãedrinhas, como gosto de chamar as mulheres que realmente levaram a sério o batizado de seus afilhados, são mulheres extraordinárias, que mesmo tendo uma família, muitas vezes com filhos também, encontram tempo de ser a segunda mãe para a aquela criança. Mulheres essas que assumem o papel que aceitaram no dia do batismo ensinando modos, educando e ajudando no que a criança precisar.

Minha mãedrinha

Eu posso dizer que tenho muita sorte. Minha mãe soube escolher a melhor pessoa do mundo para ser minha madrinha. Ela é irmã da minha vó e quando era pequena, escutava algumas pessoas dizendo que minha mãe não deveria tê-la escolhido, pois eu não poderia curti-la por muito tempo, devido a idade. E o fato dela ser mais velha só me deu a certeza de que isso não tem nada a ver, pois sempre, em tudo que eu precisei, ela esteve ao meu lado e o melhor, ela continua até hoje. Eu a chamo de “madrinha” e já me perguntaram “sua madrinha não quer mais um afilhado não?” Porque todos sabem o quanto ela é boa comigo! É minha segunda mãe mesmo. Quando eu era pequena, ela fazia todos os vestidos de festa que eu usava, se passava mal na escola, era pra ela que eu ligava, de final de semana, era na casa dela que eu dormia, foi com ela que viajei pela 1ª vez pra fora do país, foi ela que deu meu 1º toca CD, ela que me ensinou a fazer lasanha e é ela que continua me ensinando muitas outras coisas até hoje. Eu a amo demais e não canso de dizer isso à ela!
mãedrinhas
Minha fada-madrinha!
Por ter uma madrinha assim, tão especial, encontrar uma pro meu bebê não é tarefa fácil. Sei que como ela não vou encontrar, mas quero alguém que se aproxime muito e que seja para o meu pequeno, pelo menos um pouco, do que ela é pra mim.
Para quem não soube o que é ter uma madrinha tão especial, pensem bem quando forem escolher a dos seus pequenos, para que eles possam viver a alegria de ter uma pessoa assim por perto!
Escolher os padrinhos de batismo é algo muito mais importante do que simplesmente chamar alguém por afinidade! Chamem pessoas que vocês realmente acreditam que farão diferença na vida de seus filhos!
Este post era pra ser sobre madrinhas e no fim falei muito mais da minha, né? É porque é por causa dela que vim homenagear todas as mulheres que realmente são madrinhas (não só no título)! Acredito que haja muitas delas por aí, se preocupando em fazer o melhor possível para seus afilhados.
O dia é das mães e como segundas mães, elas merecem todo carinho nesse dia também, não é?
Beijos,


Comentários

comentários

  • Vanessa Azevedo

    >eu tbem amo minha maedrinha
    e escolhi muito bem as dos meus filhos
    principalmente os padrinhos são paidrinhões

  • Futura maman gateira

    >Minha madrinha nunca foi de me visitar heheh, se lembrar do meu niver essas coisas, mas é gente boa! :)

  • Renata Federici

    >eu tambem adoro minha madrinha..e cuidado é sua sogrinha!!!!hahaha.