Os bebês prematuros

Esses dias nasceu o bebê de uma amiga e foi prematuro, de 34 semanas. Como ainda não tinha lido nada a respeito, fui pesquisar e encontrei no site Prematuridade este texto que achei bem informativo e interessante!
Prematuridade: o que é?
     O bebê que nasce com menos de 37 semanas de gestação (36 semanas e 6 dias) é considerado prematuro ou pré-termo. Uma gestação a termo leva de 37 a 42 semanas, sendo o bebê nascido após este período considerado pós-termo. Não se conhece ainda todas as causas que levam a um parto prematuro, mas há muita pesquisa na área. No Brasil, o nascimento de bebês prematuros corresponde a 6,5% dos nascidos vivos.
O prematuro pode ser classificado de acordo com a idade gestacional, sendo o prematuro limítrofe aquele nascido entre 37 e 38 semanas; moderado nascido entre 31 e 36 semanas e prematuro extremo aquele nascido entre 24 e 30 semanas de idade gestacional.
Quanto ao peso de nascimento, denomina-se os bebês com menos de 2kg como baixo peso, muito baixo peso os com menos de 1,5kg e extremo baixo peso aqueles com peso menor que 1kg.
Características do prematuro.
* Geralmente tem baixo peso ao nascer
     * Pele fina, brilhante e rosada
* Veias visíveis
* Pouca gordura sob a pele
* Pouco cabelo
* Orelhas finas e moles
* Cabeça desproporcionalmente maior do que o corpo
* Musculatura fraca e pouca atividade corporal
* Poucos reflexos de sucção e deglutição
Principais problemas de saúde associados à prematuridade.
Os problemas respiratórios são os mais comuns, pois os prematuros nascem carentes de surfactante, uma proteína produzida nos pulmões que permite que eles se encham de ar. Muitas vezes é necessário o uso do CPAP (sigla que significa “pressão positiva contínua nas vias respiratórias” – veja maisna seção “A UTI Neo”) que ajuda o bebê a respirar. No caso do bebê não conseguir respirar sozinho, pode haver a necessidade de ventilação mecânica até que os pulmões amadureçam. Outro tratamento consiste na administração do surfactante, para abrir os alvéolos pulmonares e evitar a tão temida “apnéia” (pausa na respiração).
     A complicação cardíaca mais comum é a persistência do canal arterial, ou ductus arterioso, um vaso que faz com que o sangue não passe pelos pulmões, uma vez que o feto recebe o oxigênio através da placenta. Normalmente, este vaso se fecha logo após o nascimento, permitindo que o sangue chegue aos pulmões. Nos prematuros, o ductus, por vezes, não se fecha de forma adequada, provocando uma insuficiência cardíaca. A persistência do ductus pode ser diagnosticada através de ecografias, pelo aparecimento de um sopro. O tratamento consiste na administração de medicamentos e, em alguns casos, é necessária intervenção cirúrgica.
A enterocolite necrotizante (NEC) é uma complicação intestinal grave, que se associa a uma baixa tolerância à alimentação, distensão abdominal e piora clínica geral. O tratamento consiste em suspender a dieta, oferecendo alimentação somente intravenosa (NPT – veja mais na seção “Nutrição”) e na administração de antibióticos. Por vezes é necessária intervenção cirúrgica.
Nos prematuros mais extremos, pode ocorrer hemorragia cerebral (ou intraventricular) nos primeiros dias de vida, diagnosticada pela realização de ecografia cerebral. Na maioria dos casos são hemorragias pequenas que são reabsorvidas espontaneamente pelo organismo, sem consequências graves. As mais graves podem danificar o tecido cerebral. Quando há dilatação (hidrocefalia) pode ser necessária a colocação de uma válvula para drenar os ventrículos cerebrais.
Bebês prematuros, principalmente os nascidos com menos de 32 semanas podem desenvolver também retinopatia. A retinopatia da prematuridade é o crescimento desorganizado dos vasos sanguíneos que chegam à retina (camada mais interna do globo dos olhos) do bebê. Esses vasos podem sangrar e, em casos mais sérios, a retina pode descolar e ocasionar a perda da visão da criança.

Fatores de risco para um parto prematuro.

     Estão em maior risco para trabalho de parto prematuro as mulheres que já passaram por um parto prematuro, que estão grávidas de gêmeos ou múltiplos ou com história de problemas de colo do útero ou uterinos. Além disso, outros fatores podem levar ao parto prematuro: ausência do pré-natal, fumo, álcool, drogas, estresse, infecções do trato urinário, sangramento vaginal, diabetes, obesidade, baixo peso, pressão alta ou pré-eclâmpsia, distúrbios de coagulação, algumas anomalias congênitas do bebê, gestações muito próximas (menos de 6 a 9 meses entre o nascimento de um bebê e ficar grávida novamente), gravidez fruto de fertilização in vitro, idade menor de17 anos e acima de 35, bem como baixa renda.Sinais e sintomas do trabalho de parto prematuro.

     Sintomas como contrações a cada 10 minutos ou mais, mudanças na secreção vaginal, pressão pélvica, dor lombar, cólicas menstruais, cólica abdominal com ou sem diarréia podem ser sinais de trabalho de parto. Ligue para seu médico imediatamente ou vá direto ao hospital mais próximo.Possibilidades de sobrevivência e sequelas.

     As possibilidades de sobrevivência estão condicionadas pela idade gestacional, o peso ao nascer e pelas complicações que o bebê prematuro apresenta. De todos estes fatores, o mais importante é a idade gestacional, uma vez que esta determina a maturidade dos órgãos. Atualmente considera-se viável um recém-nascido prematuro a partir das 23/24 semanas. É difícil prever uma futura incapacidade do bebê, mas existem fatores que aumentam o risco de sequelas, informe-se com o seu médico. Infelizmente, algumas delas só poderão ser diagnosticadas durante a infância da criança.

Prematuros Famosos
Albert Einstein

Einstein nasceu prematuro, na Alemanha, no ano de 1879. Foi físico e matemático e até hoje é conhecido pela sua genialidade. Alemão radicado nos Estados Unidos, ganhou o Prêmio Nobel da Física pela correta explicação do efeito fotoelétrico. Devido à formulação da teoria da relatividade, tornou-se famoso mundialmente e até hoje é um dos mais respeitados físicos do mundo, cujas teorias são praticamente incontestáveis.Franklin Delano Roosevelt
Nasceu prematuro em 1882. Depois de uma vida dedicada à política, Roosevelt foi eleito para quatro mandatos como presidente dos Estados Unidos e ocupa um dos lugares mais importantes na História Americana Moderna.Pablo Picasso
Espanhol nascido prematuro em 1881, em Málaga, é considerado um dos artistas mais famosos e versáteis de todo o mundo, tendo criado milhares de trabalhos: pinturas, gravuras, esculturas e cerâmica, usando todos os tipos de materiais. Picasso é também conhecido como sendo o co-fundador do Cubismo. Um dos artistas mais respeitados do seu tempo.Anna Pavlova
Bailarina, nascida em 1885. Passou os primeiros meses de vida envolta em algodão hidrófilo por conta da sua condição de prematuridade e das práticas adotadas na época. No entanto tornou-se a mais famosa bailarina do mundo.

Isaac Newton
Nascido em janeiro de 1643, foi astrônomo, alquimista, filósofo natural, teólogo, porém ficou mais conhecido como físico e matemático. É considerado o cientista que mais causou impacto na história da ciência, especialmente pela descoberta da lei da gravidade universal e das leis do movimento: as famosas leis de Newton.

Charles Darwin
Naturalista britânico, famoso ao formular a teoria da evolução baseada em seus estudos no arquipélago de Galápagos. Sua principal publicação “A origem das espécies” publicada em 1859, é até hoje uma referência no meio acadêmico.

Victor Hugo
Escritor, poeta e pensador francês, nasceu em 1802 em Besançon. Publicou seu primeiro livro de poemas Odes em 1822. Sua principal obra “Os Miseráveis” retrata sua filosofia política de cooperação e de não luta entre classes sociais.

Stevie Wonder
Compositor, cantor e ativista de causas humanitárias e sociais, nasceu de parto prematuro em 1950. Deficiente visual recebeu o Oscar de melhor canção com “I Just Called To Say I Love You” da trilha de A Dama de Vermelho, é consagrado como um dos maiores artistas pop dos Estados Unidos.

Beijos

Comentários

comentários

  • Miriamnunes

    Eu ontem tive a ler um blog so de bebes prematuros e adorei ler os relatos das pessoas la’…
    De facto existe varios tipos de prematuros…varios sucessos…varias motivos para a maturidade rs
    Fiquei com pena pois queria continuar a ler e ja nao encontrei o blog mais pois nao o guardei …Beijo

  • Favifaleiros

    Ótimo post, bem explicado. O Gustavo nasceu de 33 semanas, com baixo peso e todos esses problemas que vc citou foram sendo descartados um a um. Cada dia na UTI neonatal era uma vitória. A cada exame que era feito, principalmente os exames de coração e cabeça, nós ficávamos apavorados pelo resultado. Graças ao bom Deus ele não teve nenhum problema grave. O problema de sucção foi resolvido em menos de 5 dias, qdo ele pode tirar a sonda e o problema de retinopatia foi descartado em exame recente. Outro problema comum em prematuros é a hérnia inguinal. O Gustavo teve que passar por procedimento cirurgico pra correção, mas foi muito tranquilo.
    Hoje meu bebê completa 6 meses, ja esta pesando quase 7kg e medindo 67cm. Muito orgulho de ter amamentado exculsivamente com meu leite até hoje e quero poder continuar por pelo menos mais 6 meses. Beijos pra vc.