A melhor forma de falar a verdade sobre o Papai Noel para as crianças

22 de dez de 2016

O natal está chegando, as crianças estão crescendo e aos poucos a imaginação vem dando lugar a “realidade”. Mas será que essa realidade deve mesmo vir a tona?

................

Alguns pais acham que é importante contar aos filhos sobre a “realidade da vida”, outros preferem manter a fantasia dos pequenos.

No perfil de Charity Hutchinson no Facebook  há um post sobre o assunto que foi compartilhado inúmeras vezes, no qual uma suposta mãe dizia:  “Em nossa família, nós temos um caminho especial de transição das crianças que parte da experiência de receber o Papai Noel e, depois, de se tornar um Papai Noel, dessa forma, a construção do Papai Noel não é uma mentira que é descoberta, mas uma série de desdobramentos de boas ações e espírito natalino.”

Ela sugere que quando a criança alcançar os 6 ou 7 anos, ou “quando você ver que há aquela suspeita de que Papai Noel pode não ser uma criatura material…Pegamos nosso lugar, pedimos nossas bebidas e o seguinte pronunciamento é feito: “Você cresceu muito este ano. Você não está só mais alto, mas eu posso ver que seu coração cresceu também”

Os pais então “apontam 2 ou 3 exemplos de bom comportamento, a consideração pelos sentimentos das pessoas, boas ações, etc, que o garoto fez no ano passado.” E continuam:

Na verdade, seu coração cresceu tanto que eu acho que você está pronto para se tornar um Papai Noel. Você provavelmente notou que a maioria dos Papais Noeis que você vê são pessoas vestidas como ele. Alguns de seus amigos já devem ter lhe contato que Papai Noel não existe. Muitas crianças pensam isso porque elas ainda não estão preparadas para ser um Papai Noel. Mas você está. Conte-me as melhores coisas sobre Papai Noel.

Após isso os pais devem despertar nos pequenos a importância de ajudar o próximo e realizar boas ações:

“Bem, agora você está pronto para fazer seu primeiro trabalho como Papai Noel.”

A suposta mãe ainda diz: “Depois, as crianças têm que escolher alguém que elas conheçam, um vizinho, um familiar ou conhecido. A missão das crianças é secreta, elas têm que descobrir alguma coisa que a pessoa precisa e, depois, providenciar, embrulhar e entregar e nunca revelar ao público de onde veio o presente. Ser um Papai Noel não é só receber o mérito. É uma dádiva altruísta.”

Como exemplo de como “ser Papai Noel” ela conta de uma vizinha conhecida como “dona bruxa”, chamada assim devido à sua maldade com as crianças que gritavam e deixavam seus brinquedos caírem em seu jardim. O filho da autora percebeu que nas manhãs ela ia para fora pegar seu jornal descalça, “então ele percebeu que ela precisava de chinelos.” Logo ele descobriu o tamanho de seus pés e providenciou chinelos para “dona bruxa”.

“Ele os embrulhou e escreveu ‘Feliz Natal! De: Papai Noel.’ Depois do jantar, uma noite, ele desceu para a casa dela e deixou o pacote debaixo do portão. Na manhã seguinte, nós a vimos saindo para pegar o jornal, apanhando o presente e entrando. Meu filho estava todo eufórico  e não podia esperar para ver o que aconteceria depois. Na manhã seguinte, quando nós saímos, lá estava ela pegando o jornal e usando os chinelos. Ele ficou extasiado. Eu tive de lembrá-lo que ninguém poderia saber o que ele fez, se não ele não seria um Papai Noel.

A autora ainda conta que seu filho fez ações como essas por vários anos, e que quando o segundo filho dela atingiu a idade de 6 anos, seu primeiro filho o instruiu para jornada de  papai noel, se alegra em ver como eles se tornaram generosos, e o fato que eles nunca se sentiram enganados, porque eles foram inseridos no “Segredo de Ser Papai Noel”.

Incrível, né? Fiquei apaixonada por essa ideia e com certeza farei com as crianças!!!

O que vocês acharam? Também fariam o mesmo?

Beijo,