A verdade sobre ter babás

18 de jul de 2014

Muita gente condena a contratação de babás, fala que fica fácil criar filhos quando se tem alguém para ajudar, que assim fica “moleza” e você pode até ter uma “penca” de filhos se quiser. Sem contar com comentários maldosos do tipo “ela não faz nada pro filho, deixa tudo pra babá fazer”. Na maioria das vezes, a pessoa nem sabe como é, de fato, a vida daquela mãe e sai julgando sem realmente saber o que se passa por lá.

Eu não tenho babá (mas depois que a Mariah nasceu contratei uma moça para ficar meio período e me ajudar com a casa!), mas quem me dera se eu tivesse uma!! Não para deixar meus filhos na mão dela e passar o dia à toa, mas para ter alguém pra falar “segura ela que eu vou ali respirar e já volto!”. Pra sentar no sofá, até deitar se eu quisesse e saber que poderia ficar ali, pensando em tudo ou em nada, por lindos 15 minutos, sem interrupção.

Para poder lavar o cabelo sem ter que fazer tudo correndo, para conseguir sair de casa e resolver minhas pendências sem preocupar em como farei com a Mariah. Pra conseguir trabalhar com calma. Minha sorte é que tenho uma facilidade enorme de escrever, se não, acho que não conseguiria manter este blog. Tem dias que tenho uma super inspiração, começo a escrever e preciso parar para acudir alguém. Aí já era, se não escrevo na hora que penso, nunca mais consigo escrever igual.

babas

Queria ter alguém que ficasse de olho neles para eu dar uma fugidinha até a confeitaria da esquina e comer um pedaço de bolo como se não houvesse amanhã!!  Alguém que me ajudasse na hora do sufoco em que fico sozinha com os dois e me dá vontade de correr e chorar. Ontem mesmo liguei de tarde pro meu marido e falei que precisava conversar com alguém antes que me jogasse da janela.

A gente dá conta de cuidar dos filhos sozinhas? Claro que dá, mas isso demanda todo nosso tempo e toda nossa paciência. Eu queria sim poder ter um suporte, alguém para me dar a chance de ter um intervalo, de poder comer comida quente, de fechar os olhos e conseguir pensar em outra coisa além da maternidade.

Esse texto foi um desabafo que faz tempo que eu queria fazer. Queria escrever não só para dizer o quanto tem sido difícil ficar com os dois, o quanto tem sido cansativo, mas também para que a gente não julgue as mães que tem babás, que solicitam este tipo de ajuda. Não é porque elas tem babás, que elas estão deixando seus filhos de lado, que não cuidam direito ou que transferem a educação para terceiros.

Tem mães que fazem isso? Sim, tem! Mas não são todas! Não dá para generalizar! Eu super entendo quem tem babá e continuo torcendo para um dia eu ter uma também!

Se você ficou curiosa sobre como é um dia da minha vida sendo mãe de dois, aqui escrevi um pouco de como são as coisas.

Vida de mãe – um dia na minha

Beijo,