Acidentes mais comuns até os 4 anos

16 de jun de 2015

Vítor, quando pequeno, nunca foi de cair muito. Já a Mariah cai demais e já cortou a boca diversas vezes. Eu fico muito preocupada com isso, pois um simples acidente pode trazer um trauma permanente as crianças e as até 4 anos são as mais suscetíveis a isso.

Conversando com a Dra Anna Elias, do consultório Dr Alexandre de Freitas, ela me deu algumas dicas sobre o assunto e disse que, infelizmente, ela recebe crianças com traumas enormes na boca de forma muito frequente.

Acidentes mais comuns até os 4 anos

0 a 6 meses

Bebês necessitam de cuidado constante, principalmente a partir dos 4 meses, quando eles passam a rolar e a se movimentarem com maior facilidade.

Acidentes mais comuns: queda do colo, da cama, do trocador, banheira e bebê conforto.

7 a 11 meses

Nesta fase os bebês sentam sozinhos, seguram objetos, podem conseguir ficar em pé e andar com ou sem auxilio. Eles não tem medo de cair e por isso os acidentes costumam ser ainda mais presentes.

Acidentes mais comuns: quedas devido a tentativas de permanecerem em pé e/ou andarem e traumas no dentes por conta dos objetos que elas levam constantemente ã boca.

1 ano

O bebê consegue andar desajeitado e por volta dos 15 meses já sabe correr. Começa a atirar brinquedos e tem muita energia.

Acidentes mais comuns: quedas da própria altura e choques contra objetos fixos por conta da pouca coordenação motora que ainda está em desenvolvimento.

2 anos

Nesta idade a criança consegue andar e correr com mais firmeza, sobe e desce escadas, chuta bola, busca objetos com as mãos entre diversas outras coisas.

Acidentes mais comuns: acidentes de queda ainda são comuns nesta idade, por isso é necessário cautela com degraus, janelas e móveis que elas possam escalar. É importante observá-la o tempo todo.

3 e 4 anos

As crianças agora brincam bastante juntas, as relações sociais crescem e elas acreditam já ter total controle sob seu corpo. É importante cautela, pois muitas vezes as crianças pulam de lugares mais altos do que conseguiriam e outras brincadeiras que podem ser perigosas.

Acidentes mais comuns: quedas e colisões não só com outras crianças como também em objetos.

Fonte: Dra Anna Flavia Palhares Elias – Clínica Dr Alexandre de Freitas – www.ortodontiainteligente.com.br

Todo cuidado é pouco quando se trata dos nossos pequenos, né?

Beijos,