As dores e as delícias de ser mãe

20 de abr de 2013

As dores e as delícias de ser mãe

Ser mãe não mudou muito meu corpo, na verdade quase não noto a diferença. Ser mãe mudou mesmo foi meu coração.

Me fez ter mais paciência com as coisas, saber esperar o momento certo e principalmente compreender mais as outras pessoas. Foi depois que meu filho nasceu que percebi o quanto os detalhes são importantes, o quanto as mães mudam seus comportamentos pelos filhos.

Como mãe aprendi a não me importar tanto com o passado e dar extremo valor ao presente. Foi aí que comecei a ter mais medo do futuro, de morrer e não ver meu filho crescer.

dores e delícias de ser mãe

Do meu corpo, o que mudou, se tornou insignificante perto de toda revolução que aconteceu dentro de mim. Das coisas que antes eram importantes e que hoje já nem lembro mais. Dos momentos que realmente tornam a vida mellhor e dos prazeres que encontramos nas pequenas coisas.

Foi me tornando mãe que aprendi a valorizar meus pais e que a frase “o que você vai ser quando você crescer”(Pais e Filhos – Renato Russo) deu razão a tudo que eu faço. Eu realmente quero ser como eles, quero ensinar aos meus filhos a mesma educação, a respeitar os outros, a serem honestos e éticos, como meus pais me ensinaram.

Como mãe, não sei mais o que é ter um tempo pra mim e tudo bem, eu sinto mesmo falta deste tempinho, mas adoro ter meu tempo todo para ele.

Ser mãe me mostrou o quanto cansativo e exaustivo pode ser meu dia, me mostrou que não é fácil ter uma pessoa dependendo de mim o tempo inteiro. Mas como é bom saber que eu tenho um filho! Que paz e conforto no coração quando penso nele, no seu sorriso e alegria contagiantes!

(Pausa para correr ali no berço e dar um beijinho!)

Foi passando por todas as dificuldades e prazeres que a maternidade me trouxe que decidi que quero engravidar novamente. As frases “Nossa, que corajosa!” ou então “mas já?” aparecem constantemente quando toco no assunto com as pessoas e às vezes eu rio, porque não entendo bem o que elas querem dizer.

Para mim, para ter filhos não é preciso coragem, é preciso amor. Muito amor! E quando você percebe que há amor para mais de um, então é hora de programar a chegada do próximo, porque coração de mãe está sempre transbordando de amor!

Porque os filhos nos trazem o sentido da vida de forma diferente, fazem com que nossos planos para o futuro sejam outros e principalmente nos tornam pessoa melhores! Eu sou alguém melhor porque meu filho existe!

Claro que eu sei que vai dar trabalho, muito trabalho, mas sei que a recompensa vem todos os dias, em cada olhar, em casa gesto e em tudo que nossos filhos fazem!

Beijos,