Até quando posso carregar meu filho no colo?

26 de abr de 2016

Quando Vítor nasceu eu costumava ouvir mais o palpite das pessoas do que meu coração. E por isso acabei ficando com medo de carregá-lo muito no colo. E se ele ficasse mimado? E se ele pensasse que poderia ter meu colo a hora que quisesse??

Ah, se eu soubesse que logo ele não caberia mais em meus braços! E pior, que logo ele não ia mais querer meu colo. Que ele descobriria o mundo a sua volta e explorá-lo seria muito mais interessante do que ficar comigo.

Junto com isso, também comecei a ler muito e descobri que o colo é uma das melhores formas de dar amor ao seu filho e ensiná-lo o que significa confiança. É no meu colo que ele sabe que eu o amo mais que tudo, que ele sente minha proteção, meu aconchego e calor. É no meu colo que ele se sente protegido e acredita que nenhum mal o alcançará.

tornar mãe

É por tudo isso que hoje dou colo o quanto a Mariah quiser. Porque dar amor não é mimar e ela não será uma menina mal educada por ter recebido tanto carinho quando criança. Pelo contrário, ela crescerá segura de si, pois terá aprendido sobre ter confiança quando pequena.

Ela, hoje com 2 anos, mal cabe nos meus braços, mas eu o dou sempre que ela pede. Isso não significa que eu não faça mais nada, quando não tem como, eu explico que agora eu não vou conseguir pegá-la no colo, mas o faço sempre que possível!

Então, se você está aí na dúvida se deve ou não carregar seu filho no colo, siga sempre seu coração. Carregue-o o quanto sentir vontade e quando o fizer, faça com todo seu amor! Cante músicas e lembre-se que um dia essa fase passará, assim como todas as outras.

Beijos,