Carta ao meu filho em seu 2º aniversário

17 de out de 2013

Vítor,

Há 2 anos você nascia para mudar completamente minha vida. Me lembro do nosso primeiro momento juntos, da sua vontade de mamar e da minha de poder te dar o peito. Lembro que fiquei te olhando por um tempão, tentando ainda acreditar que você era realmente meu filho.

Eu não sabia o que era ser mãe, eu não sabia como seria dali em diante. A única certeza é que tudo tinha se transformado e meu mundo agora era totalmente seu.

Os meses foram passando e foi difícil sim. Acho que para nós dois. Você precisava se acostumar com a vida aqui fora e eu com a minha nova rotina de ser mãe. E foi juntos que conseguimos! Conforme você aprendia que aqui fora também é legal, eu aprendia o quanto ser mãe é gratificante.

Eu também não sabia como era amar um filho. E você me ensinou direitinho. Sabe filho, a gente sempre imagina como será, escuta outras mães dizendo que é o maior amor do mundo, mas não dá para ter a verdadeira noção do que é amar um filho sem ter um.

Hoje, no seu aniversário de 2 anos, eu te olho e fico boba em o quanto você cresceu depressa. Parece que foi ontem e hoje você já está um menininho! Tão esperto e inteligente! Guardo lembranças de vários dos nossos momentos, mas o meu preferido é o de você me chamar de “mãe”. Não foi rápido, você aprendeu muitas palavras antes, mas ouvir você me chamar foi um dos momentos mais deliciosos!

Eu estou sempre tentando acertar, filho, mas sei que erro inúmeras vezes. Me desculpe por isso. A mamãe não é perfeita, longe disso, mas sei que em alguns momentos eu poderia ser melhor.

Talvez você leia este texto um dia, quem sabe, daqui muitos anos e gostaria que você soubesse que te desejo sempre tudo de melhor. Que vejo um futuro lindo para você, com obstáculos sim, porque a vida é assim mesmo, mas muitas coisas boas, muitas vitórias e alegrias. Saiba que, até onde eu puder, estarei aqui para te ajudar no que for preciso. Gostaria de te prometer que estarei para sempre, mas sabemos (bom, você ainda não sabe sobre isso!) que um dia você estará na vida por si só.

Até lá quero te ensinar o máximo que eu puder sobre como ser uma boa pessoa, respeitar o próximo e a valorizar o que realmente importa. O amor pelos outros, a cumplicidade, a amizade. Quero também que você nunca se esqueça, que o dinheiro é importante sim, mas é você que deve tomar conta dele e não o contrário. Você pode ter o quanto de dinheiro quiser na vida, mas pense sempre de qual forma que ele poderá ajudar não só a você, mas os outros também. É importante que a gente aprenda a perceber o quanto de gente mais carente que nós existem e pensarmos em qual forma podemos ajudá-las também.

A vida não é muito fácil, sabe filho? Eu ainda nem sei como ela é direito, mas já aprendi que devemos sempre pensar no lado bom dos acontecimentos e nunca nos deixarmos abater pelos obstáculos que irão surgir. Ela é feita de altos e baixos e quando você notar que está lá pra baixo, se lembre de que são esses os momentos que nos tornam mais fortes para que possamos apreciar as coisas boas que vão acontecendo.

Que sua vida seja sempre linda e que você continue crescendo cada dia com mais saúde!

Parabéns, te amo, te amo, te amo!

Beijos,