Chupeta: minha opinião

28 de jan de 2014

Desde que eu engravidei do Vítor comecei a ler muito sobre o uso da chupeta. Só coisas negativas mostrando o quanto não era legal usar. Então decidi que não daria chupeta pro Vítor. Quando ele nasceu aprendi que a prática é bem diferente da teoria. Não que todas aquelas informações estavam erradas, claro que não, mas quando me vi com um bebê que não parava de chorar e eu não sabia mais o que fazer, apelei para a chupeta.

Sim, fui fraca. Eu sei disso. Mas não me culpo, porque naquele momento era o que eu podia fazer, eu estava muito cansada, não só fisicamente, mas muito mais psicologiacamente. Estava abalada com tantas mudanças que a maternidade traz e não aguentava mais ouvir meu filho chorar.

Dei a chupeta e ele pegou na hora. Que alívio! Foi o que pensei e senti. Mesmo assim, continuei com a preocupação com relação a chupeta e só dava quando necessário. Ele não passava o dia todo com a chupeta na boca e até hoje ela é para a hora de dormir. Não quero que ele acostume a ficar com a chupeta o tempo todo e nem que a use por anos a fio. Pretendo tirar quando ele tiver perto dos 3 anos. Queria ter tirado antes, mas com a gestação, depois o nascimento da Mariah, achei melhor não mexer com isso agora.

Ainda bem que não influenciou em nada na amamentação, ele continuou mamando numa boa!

Por ele ele ficava com a chupeta o dia inteiro, vira e mexe ele me pede, mas eu falo que ela precisa descansar para depois aguentar trabalhar a noite inteira na boa dele. Tem funcionado.

Com a Mariah pretendo tentar não dar, mas se caso acontecer, vou dar sem culpa.

No vídeo eu mostro os modelos que ele usou e usa hoje em diante. Me desculpem pelo desfocado da câmera, tentei fazer com que ela focasse as chupetas, mas não consegui :/

Quando é essa questão da chupeta aí na casa de vocês?

Beijos,