Como vencer o medo do parto normal

22 de jul de 2015

Eu sempre fui uma pessoa muito medrosa, principalmente ao que se ligava a dor. Sei que tem bastante gente que tem o limiar para dor alto, que aguenta bastante coisa tranquilamente, mas eu passo bem longe disso. Não gosto nada de sentir qualquer tipo de dor, por menor que seja. Um puxão de cabelo já me tira do sério.

Como então eu conseguiria ter minha filha de forma natural como eu estava desejando depois que comecei a ler sobre o assunto? No começo, o que parecia ser uma doidera foi crindo forma e o desejo pelo parto natural me tomou por completo.

Eu tinha que, então, dar um jeito no meu medo. Porque o medo paralisa a gente. Ele faz com que a gente desista de muita coisa, só por estarmos inseguros. O medo aparece quando vamos fazer algo novo, quando vamos pisar no desconhecido. E como crescer, melhorar, se transformar, sem ir atrás do novo?

Eu passei por 9 meses de pura transformação e por isso que hoje, quero dividir com vocês o que eu fiz para vencer o medo do parto normal, da dor e ter minha filha da forma mais linda e viver o momento mais maravilhoso da minha vida!

Como vencer o medo do parto normal

  1. Informação pertinente: eu li muito, tudo que podia, mas sempre buscando informações realmente válidas e com respaldo científico para ter certeza de que aquilo realmente era verdadeiro! Quando não conhecemos algo precisamos ir atrás de informação para aprendermos sobre aquele assunto.
  2. Fechar os ouvidos: é só você falar que pensa em parto normal para alguém sempre ter uma história muito cabeluda da filha, da tia, da vizinha de uma amiga. Na grande maioria das vezes a história já virou algo muito maior do que realmente foi e se pudéssemos saber o que realmente aconteceu, veríamos que o problema não foi, de fato, com o parto normal e sim com diversos outros fatores.
  3. Fazer uma lista: eu escrevi sobre tudo o que sentia medo. O maior deles era da dor, então fui atrás do que eu poderia fazer para que eu soubesse controlá-la durante o trabalho de parto e parto.
  4. Aprender: não adianta ler as coisas sem prestar muito atenção ou já pensando que é tudo besteira. Você precisa ler mesmo, se informar sobre o assunto e aprender sobre tudo: fases do trabalho de parto, como é o parto, como acontece, as intercorrências, pós parto e tudo mais.
  5. Conversar com seu médico: claro que, se seu médico for cesarista, essa conversa não vai adiantar de nada, por isso é importante que você procure um médico que realmente seja a favor do parto normal, principalmente o humanizado. Assim você poderá conversar com ele, tirar sua dúvidas e se fortalecer ainda mais para quando chegar sua hora!

O parto normal não é um bicho de sete cabeças, com informação é possível deixar – quase – todo medo de lado e viver este momento único nas nossas vidas!!

Se você quiser ler mais sobre o assunto:

Hipnoterapia na gestação

Parto normal: medos e inseguranças

Relato de parto domiciliar

O que é preciso para ter um parto domiciliar

Como se preparar para o parto normal

Beijos,