É normal a barriga diminuir na gestação?

04 de nov de 2015

Nem, sempre. É sobre o problema que a Priscila Ferraz teve que vamos contar hoje. O relato foi escrito por ela mesma.

Estava de 36 semanas e 6 dias quando meu bebe nasceu. Tudo começou dia 07/03/15, quando notei um liquido bem amarelo em minha calcinha que chegou até a sujar minha bermuda. Mas senti que algo estava errado mesmo, quando vi uma mulher com 34 semanas que estava com a barriga umas quatro vezes maior que a minha, hoje olho as fotos e ainda me culpo de não notar que minha barriga tinha diminuído, ao invés de crescer. Todo mundo falava que era normal que tinha gente que a barriga não crescia muito mesmo, mas meu problema era que ela estava ficando menor e eu não percebi.

Eu tive uma doença chamada oligoidrâmnio, significa que você esta com menos líquido que o ideal dentro do útero, em consequência disso meu bebê teve C.I.U.R. (crescimento intra uterino restrito) e foi por pura coincidência que minha enfermeira marcou uma consulta a mais no pré natal e meu médico notou uma diminuição no tamanho de minha barriga. Fui para maternidade fazer um ultrassom de emergência e o prognóstico era o pior possível! A médica do ultrassom  disse que meu bebe era P.I.G,( pequeno para idade gestacional) e estava com muito baixo peso, 1.500 kg aproximadamente. Ela também disse que não saberia como ele estava, o que poderia ter acontecido com ele devido a esses problemas todos!

Meu mundo caiu, eu chorava, chorava e chorava! Como isso aconteceu? Me culpava, me odiava, eu queria meu filho!

Naquele mesmo dia fiquei internada pra fazer uma cesárea de emergência. Eu não tenho como descrever em palavras a tristeza que senti em ver meus sonhos desmoronando, a possibilidade de perder meu bebê me aterrorizava. Ele nasceu as 17:21 com 1.615 kg e ficou internado durante 20 dias. Graças a Deus ele não teve nenhum problema de saúde e nenhuma sequela. Agora tenho preocupações quanto ao seu desenvolvimento, mas ele mama super bem e é bem ativo!

O Vicente é o meu presente de Deus! Espero que outras mães possam se inspirar nessa história e acreditar no seu sexto sentido, eu sempre falei com o médico que minha barriga estava muito pequena e ele sempre disse que não. Se não fosse a mão de Deus tinha perdido meu filho, e eu nunca vou poder agradecer a ele o suficiente por isso!!!

priscilaferraz priscilaferraz1

Beijos,