Educação Financeira – Passo 1

02 de maio de 2011

Hoje vou começar a falar um pouco sobre a educação financeira dos nossos pequenos. Pretendo fazer vários posts sobre este assunto, abordando temas diferentes para que nossos filhos tenham um futuro promissor. Não digo isso com a intenção de que eles fiquem milionários um dia, mas sim que eles aprendam desde pequenos a valorizar o dinheiro e principalmente a saber usá-lo corretamente.

educação financeira dos filhos


O primeiro passo para isso, acredito que possa começar antes mesmo deles nascerem, quando ainda estiverem no ventre da mamãe! Como?
Fazendo um plano de previdência privada para eles!
Andei pesquisando e praticamente todos os bancos tem algum plano para filhos, netos ou sobrinhos. É muito interessante, porque por meio da previdência, os pais tem a opção de escolher quanto querem contribuir por mês (tem um mínimo, geralmente em torno de R$25) e ela rende um pouco mais que a poupança (em torno de 0,7% por mês).
Para quem pensou: “Ah, mas eu não posso dar muito por mês e R$25 é nada” pare e pense o seguinte: R$25 por mês dá uma média de R$300 por ano, se multiplicarmos por 18 anos (média em que o filho precisará do dinheiro para cursar uma faculdade) dá um total de R$5.400 +  os juros que eu não calculei aqui.
É pouco? Pois é melhor que nada, concordam? Eu sempre pensei isso quando o assunto era economizar e até hoje penso. Se me sobra R$50 pra por na poupança esse mês, fico muito feliz de ter sobrado e não faltado e sei que esse pouco hoje fará diferença amanhã. Sem contar que dias melhores virão (pensamento positivo sempre) e aí a contribuição de R$25 poderá aumentar, rendendo um valor mais alto ainda.
Outra coisa que me chamou atenção, é que sendo um plano, ele é descontado automaticamente da sua conta todo mês, então não corre o risco da gente “deixar pro mês que vem”. E apesar de não ser tão fácil de resgatar como um dinheiro na poupança, você pode retirar quando quiser e o valor será acrescido dos juros rendidos!
A previdência também poderá ser usada futuramente, quando os pequenos estiverem maiores, como forma de exemplificar a importância de se guardar dinheiro hoje pensando no amanhã!
Quando penso no assunto me vem na cabeça a ideia de ter dinheiro para bancar os estudos do meu filho, mas é também uma segurança para qualquer eventualidade que possa aparecer no futuro, como uma doença imprevista, uma dívida que aparecer ou qualquer coisa assim.
Acredito que fazer um plano de previdência privada seja a melhor opção para quem pensa no futuro do filho, pois ninguém sabe o dia de amanhã e daqui uns anos, com certeza será ótimo olhar para a previdência do filho e ter a tranquilidade de saber que pelo menos os estudos estarão garantidos!
O que vocês acham? Já tinham pensado nisso?
Lembrem-se que: “A melhor forma de prever o futuro é criá-lo”. Então façam acontecer hoje para que amanhã vocês possam ter a mente tranquila que deram a melhor coisa que poderiam para um filho: um futuro.
Beijos