Entre cabelos e mordidas

03 de jan de 2013

Eu estava feliz da vida que ia passar o Ano Novo rodeada de várias pessoas novas, diferentes e bem empolgada para ver como o Vítor reagiria a tanta novidade.

Bom, seu comportamento não foi como o esperado e me vi passando por situações que já tinha presenciado outras mães e fiquei sem saber o que fazer (a não ser, é claro, de chamar a atenção dele.)

Ele ficou zanzando de um lado para o outro, entre as crianças na pista de dança e no começo estava tudo certo, ele adorando as luzes e tudo mais. De repente, ele foi andando, meio correndo, em direção a uma criança que estava longe de nós e simplesmente mordeu seu braço. Por sorte, eu estava bem perto e pude pará-lo antes que ele machucasse a menina, que era bem mais velha e ficou olhando sem entender o que estava acontecendo.

Quase morri de vergonha com a situação e fiquei de olhos bem abertos com ele. Para o meu total desespero não foi a única da noite e além das tentativas de mordidas, ele também tentava puxar o cabelo das outras crianças.

Eu olhei nos olhos dele e falei que isso não era certo, que ele não poderia fazer aquele tipo de coisa, que isso machucava os amiguinhos. Falei que se ele não parasse, teríamos que ir embora, pois não era legal machucar os outros. Eu não sei se ele realmente me entendeu e isso me deixou muito frustrada.

Mais ainda por não saber o motivo daquele ataque de mordidas e puxões de cabelo. Tentei entender e pensei que às vezes ele não estava acostumado com tantas crianças diferentes e desconhecidas brincando ao lado dele.

Eu fiquei e ainda estou preocupada com isso. Ultimamente ele tem demonstrado sua raiva tentando nos morder, quando fica frustrado com alguma coisa, mas sempre chamamos a atenção dele. Quando ele pega meu braço eu falo “vai me morder mesmo?” Aí ele me olha, passa a língua e solta, então ele sabe que não é certo.

Será que ele será um daqueles meninos “terror” da escola? Sei que é uma fase e que muitas crianças passam por ela, mas quero que ele aprenda de alguma forma que não é legal esse tipo de comportamento.

Alguém já passou ou está passando por isso?

Beijos,