Como ensinei meu filho dormir sozinho

04 de jun de 2014

Vítor dorme sempre as 21h e dorme sozinho. Quando conto isso, percebo que as pessoas se surpreendem, acham que ele é tão novo para já saber dormir sozinho e me perguntam o que eu fiz. Confesso que surpresa fico eu com a reação das pessoas, pois aqui em casa foi tudo super natural.

Vou contar como fiz e quem sabe ajudar alguém a organizar a rotina do sono em casa também. Até 1 ano Vítor não tinha rotina nenhuma, nem de sono e nem de nada. Eu ficava com preguiça de pegar um ritmo com ele e só percebi o quanto estava me cansando à toa quando resolvi que ele teria horário para as coisas.

Então comecei a dar comida sempre no mesmo horário, banho soneca e claro, o sono da noite. Ele ainda dormia no berço e era bem estressante pra mim o momento de fazê-lo dormir. Ele demorava muito, meus braços doíam, eu ficava cansada, enfim… um caos. Aí comecei a colocá-lo no berço sonolento e dizer que eu já já voltava.

No coeço ele reclamava e eu logo aparecia e falava que estava ali com ele. Não o tirava do berço, fazia cafuné e ficava ali do lado até ele dormir de novo. EM poucos dias ele começou a dormir sozinho e para minha surpresa passou a dormir a noite inteira também! Um verdadeiro imlagre!! Fiquei feliz da vida que finalmente tinha minhas noites de volta!

Com 1 ano e 10 meses mais ou menos, eu resolvi mudá-lo de quarto e tirá-lo do berço, pois já estava grávida e não queria que ele notasse que aquela mudança era porque logo chegaria um bebê para ocupar seu lugar naquele quarto e berço. No novo quarto fiz espaços para os seus brinquedos e coloquei um tapete pra ele poder brincar no chão. Foi uma alegria sem fim!! Ele ficou super contente que agora tinha seus brinquedos sempre disponíveis (no quarto antigo não tinha espaço) e nunca pediu para voltar para o quarto antigo ou para o berço.

Acontece que, agora na cama, ele passou a levantar e ir para meu quarto de madrugada. Sem contar que na hora dele dormir, ele levantava e voltava para a sala com a gente. Confesso que no começo me deu uma preguiça enorme de estabelecer a nova rotina e acabei indo pro quarto com ele. Rapidinho ele se acostumou a só dormir se eu ou o pai estivesse deitado com ele na cama.

Pronto, toda minha conquista anterior tinha ido por água abaixo. De novo a hora de dormir era estressante e as noites cortadas por ele que acordava e pedia para dormir na nossa cama. Foi assim por alguns meses quando meu marido foi fazer um curso que acabava tarde e eu decidi colocar ordem na rotina do sono do Vítor de novo.

As 21h começava a rotina do sono:

– Toma leite

– Escova os dentes

– Põe pijama

– Cama

– Beijo, boa noite, durma com Deus!

Deixava ele na cama, explicava que era hora de dormir, que eu não ficaria com ele na cama, mas que ele poderia me chamar caso precisasse. Ia para sala. Dava 2 minutos lá estava ele em pé na minha frente. Sem dar bronca, sem falar nada ou expressar coisa alguma, eu pegava na mão dele, o levava pro quarto e:

– Beijo, boa noite, durma com Deus!

No primeiro dia devo ter feito isso uma 15 vezes. Sim, fiquei irritada. Sim, quis desistir. Sim, quase dei bronca e falei que era hora de dormir. Mas não fiz nada disso. Fiquei firme e forte, sem abrir a boca, só levá-lo de volta para a cama. Ele acabou dormindo. No segundo e terceiro dia ele deu uma choradinha, mas logo parou, levantou umas 3 vezes e dormiu. Depois pronto, ele tinha aprendido que na hroa de dormir não tem “choro nem vela”, tem que deitar e fim de papo.

Quando meu marido terminou o curso e estava em casa, ele quis sair da nova rotina, mas pedi que meu marido fizesse o mesmo que eu. Deu tudo certo! Hoje ele sabe que as 21h é hora de dormir, que fazemos a rotina do sono e ele dorme. Claro que tem dias que ele não quer, que tem dias que ele pede para ficar na sala, mas não desobedece e em 5 minutos está capotado na cama.

É isso gente, não é nada demais, não tem fórmula mágica. Aqui em casa isso deu certo e acredito que o principal foi a minha determinação de ensiná-lo a dormir direitinho. Agora aqui as noites são bem tranquilas.

Com a Mariah claro que não dá para fazer o mesmo, ela é muito pequena ainda e também me solicita mais, mas as 21h, quando Vítor dorme, ela também dorme e vai pro berço, não fica mais no carrinho na sala. Acredito que assim ela vai aprendendo que temos horário para dormir. Quando ela estiver maior eu escrevo um post contando como tem sido.

Como é aí na casa de vocês?

Beijos,