Insegurança de mãe

30 de jan de 2015

Desde que criei o blog passei a ler muito sobre o mundo da maternidade. Lendo, aprendi coisas que nem imaginava sobre tudo, um pouco de cada coisa. Com isso comecei a receber muitos e-mails com dúvidas e notei que muitas mães se sentem inseguras quando os filhos não estão “iguais” as outras crianças da mesma idade.

Eu já dei várias vezes a dica de que não podemos comparar, que cada um tem seu desenvolvimento e ritmo e o pediatra avaliando e vendo que está tudo bem com o bebê/criança, não tem com que se preocupar.

Eu sei que isso é fato, mas me peguei com medo dia desses. A Mariah é alta e magra, assim como o Vítor foi, mas de tanto ouvir “nossa, como sua filha é pequena!” comecei a me preocupar. Me vi perguntando para outras mães o peso de seus bebês e me assustei de perceber o quanto, de fato, a Mariah é mais magra que os outros bebês na idade dela.

Conversei com o pediatra e ele também demosntrou preocupação nos últimos dois meses com relação a isso. Ela ganha peso, mas bem pouco por mês (cerca da 100g). Esta semana fui na consulta dos 10 meses e já entrei na sala dizendo “esse mês não é possível que ela não tenha engordado, pois ela come mais ou menos 300g de em cada refeição!”. Ele riu e foi fazer a avaliação. De fato, este mês minha menina engordou mais que o dobro dos outros meses, o que trouxe tranquilidade ao pediatra e a mim.

Eu continuo sabendo que não devemos comparar os bebês, que cada um cresce como tem que ser. Que a genética influencia demais nesse quesito e que por isso cada um é do seu jeito, mas estava mesmo preocupada. Agora que ela está se alimentando super bem e ganhou mais peso do que o esperado fiquei mais calma.

E continuo repetindo para quem também se preocupa, seja com o peso ou qualquer outra coisa com relação ao desenvolvimento:

– Calma, cada bebê tem seu ritmo. Se o pediatra avaliou, não tem com o que se preocupar!

E vocês, se preocupam com o que com relação as crianças?

Beijos,