Mãe desnecessária

29 de abr de 2015

Não há nada de mais importante na vida de um filho do que uma mãe. É a mãe que o acolhe no nascimento, que lhe dá suporte, carinho e atenção. A mãe que se preocupa com o bem estar integral do seu filho e que vira uma leoa se for preciso. Tudo bem, tem muitos pais por aí que também são assim, mas na grande maioria são as mães que fazem de tudo por seus filhos.

São elas que acordam de madrugada para ver se está tudo bem, que se cuidam mais do que o normal para ficarem bem para os filhos. As mães que estão sempre em busca do melhor, que deixam de comprar suas coisas para que possa dar tantas outras para suas crianças. São elas que passam o sufoco que for para ver seus filhos bem!

É questão de sobrevivência mesmo, um bebê sem a mãe para cuidar não teria a menor chance de viver (aqui encaixa-se toda pessoa que sendo homem ou mulher faz esse papel materno de proteção!)!

sunset

Mas, para que serviria a mãe se não para ser desnecessária um dia? Não é fácil mesmo pensarmos que eles não precisarão mais de nós, mas se quisermos que nossos filhos sejam realmente felizes, assim que os devemos criar.

Eles sempre foram do mundo e não nossos, então se não os ensinarmos a bater asas, como farão seus voos o dia em que não estivermos mais por aqui? Quero meus filhos debaixo das minhas asas o tempo que eu puder, mas sempre ensinando-os a voar!

Dentro do meu coração e acredito que no de vocês também, tem aquela parte egoísta que quer que os filhos fiquem sempre debaixo das minhas saias, mas eu sei que isso não será o melhor para eles. Esses dias Vítor me falou “Mamãe logo eu vou crescer, mas não se preocupe, eu não vou embora de casa!”. Achei tão lindo e parecia que ele lia o que eu estava pensando. Mesmo tendo ficado feliz, sei que um dia ele terá de percorrer sua própria estrada.

E quando este dia chegar eu estarei no portão pronta para desejar-lhe boa sorte e dar-lhe a certeza de que quando ele quiser voltar, estarei ali, esperando. E assim será também com a Mariah, porque ser mãe é isso, aprender a ser necessária só pelo tempo que realmente precisar!

Beijos,