Os 10 maiores medos das gestantes

24 de mar de 2014

Hoje eu estava aqui pensando em como nós, gestantes, ficamos medrosas. Nossa, desde o começo da gestação o que eu já senti de medo não é brincadeira! Tem fases que ficamos confiantes, mas tem épocas que tudo da medo, até de tomar susto, né?

Pensando nisso, fiz uma pesquisa e descobri os 10 maiores medos das gestantes, não necessariamente nessa ordem:

  1. Aborto espontâneo: os 3 primeiros meses são um verdadeiro vulcão em erupção de sentimentos e inseguranças, principalmente sobre aquela velha dúvida “será que vai vingar?”. Depois dessa fase inicial o medo do aborto espontâneo diminui, mas sempre fica um medinho.
  2. Ganho de peso: 10 em 10 gestantes que eu conheço me perguntam se eu engordei muito, o que fiz para manter o peso e sempre relatam do medo de engordarem demais. Não conheço uma que coma adoidado sem pensar nisso (até as que não tem tendência, uma hora ou outra se pegam pensando).
  3. Saúde do bebê: essa é básica, né? A gente sai de um ultra-som já ansiosa pro próximo e sempre fica a dúvida se está tudo bem mesmo e principalmente se o bebê terá algum problema de saúde, alguma síndrome ou qualquer coisa que possa prejudicá-lo.
  4. Como me sairei como mãe: outra preocupação constante é se daremos conta do recado. Se vamos saber cuidar de um – ou dois, três, quarto… – se vamos conseguir não só amá-los, mas suprir todas as necessidades que eles precisem!
  5. Parto e nascimento: mesmo quem tem a maior certeza do mundo sobre o parto que escolheu, sempre bate a insegurança, pois toda gestação tem risco, mesmo sendo baixo, de algo acontecer. Aí como mexe com o nosso bem mais precioso o medo aparece, infelizmente.
  6. Prejudicar o bebê: seja por fazer exercício demais ou de menos, de comer algo que não faça bem, de cair, de espirrar… Qualquer coisa que ameace nosso bebê gera um medo, claro que em suas devidas proporções.
  7. Perda de peso: se ganhamos peso demais preocupa, mas vai começar a emagrecer sem parar? A preocupação é demais!! Sem contar com o pós parto, que aí o medo é de não conseguir voltar ao peso de antes… mulheres e sua eterna guerra com a balança.
  8. Parto prematuro: mesmo que esteja tudo bem, há sempre o medo de que algo faça com que desencadeia um parto prematuro, principalmente na fase em que as chances do bebê sobreviver são pequenas.
  9. Stress: que gestante nunca ouviu a frase “você não pode passar nervoso!”. Bem que a gente tenta, né? Mas quando é inevitável o medo do stress prejudicar de alguma forma sempre aparece.
  10. Sexo: seja durante ou depois da gestação, há sempre a insegurança de como será, se sentiremos a mesma vontade. O depois acredito que seja ainda um pouco pior, porque não sabemos se tudo voltará a ser como antes e lá vem ele de novo nos aborrecer!

medos das gestantes

A verdade é que quando acaba um medo, aparece outro! A gestação é maravilhosa, um milagre divino, mas ela vem acompanhada de muita responsabilidade e só nós, mulheres, sabemos o peso, não só da barriga, mas de sermos as responsáveis pela formação de um ser que depende somente de nós!

Não é?

Beijos,