Minha vida sem o blog

02 de jan de 2014

Esses dias estava pensando em como seria minha vida se eu não tivesse criado o blog. Pra quem está de fora pode parecer que ela seria a mesma de sempre, mas não. Com certeza seria outra.

São tantas diferenças, que fico até confusa em pensar nas tantas e tantas coisas que mudaram na minha vida nesses 2 anos e 10 meses de blog. Começando pelas amizades que fiz, pessoas que conheci e que jamais teria conhecimento, se não fosse pela internet.

Depois dos relacionamentos, o que mais me acrescentou como pessoa foi o conhecimento que adquiri. Informações que – talvez – não teria tido conhecimento se eu não tivesse recebido tantas histórias de pessoas contando o que aconteceu com elas e dúvidas sobre determinados assuntos que eu nem sabia que existiam.

Me questiono como eu seria como mãe e com certeza seria tudo de outra forma. Diferente pra pior eu acredito, pois não teria tanta informação e acabaria cometendo os mesmos erros que tantas pessoas comentem sem nem se dar conta.

Hoje, eu sou alvo de muitas críticas sobre a educação que dou a meu filho, principalmente com relação a alimentação. Muitos me acham muito chata, porque evito de dar certos alimentos ao Vítor e outros só dei conforme ele foi crescendo e mesmo assim com cautela. “Você é muito radical” eu escuto diversas vezes. Geralmente eu não discuto, pois, se não fosse o blog, eu também seria uma dessas pessoas sem conhecimento, que acham meu comportamento radical. Não julgo, porque eu sei que agiria da mesma forma sem conhecimento.

minha vida sem o blog

Esse é meu grande presente que o blog me deu: conhecimento. Seja de tantas novas pessoas como de assuntos diversos ligados a maternidade. Hoje eu acordo e durmo pensando nisso, respiro a vida de mãe 24h por dia. Sem o blog isso não existiria. Tudo bem que o assunto “filhos” seria constante na minha vida, mas de qual forma? Acredito que seria uma uma mãe muito solitária também se não tivesse com quem compartilhar tantas coisas.

Foi com o blog que descobri minha paixão por escrever, minha facilidade em colocar nas palavras meus sentimentos e maneiras de pensar. Quando eu o criei, sem perspectiva nenhuma de crescimento, escrevia apenas para minha família e alguns amigos e não imaginei que tantas pessoas fossem gostar da minha forma de escrever!

Só tenho a agradecer por tudo que acontece em quase 3 anos de desabafos, aprendizados e novas perspectivas!! Que nesse ano novinho em folha, eu consiga alcançar ainda mais pessoas com tudo que escrevo e que eu as ajude um pouco, assim como elas me ensinam tanto com suas histórias!

E vocês fazem parte dessa história junto comigo, por isso, só tenho a agradecer tanto carinho vindo de vocês! Obrigada!

Beijos,