Num piscar de olhos

10 de jun de 2016
Freepik

Freepik

Antes que eu perceba não terei mais filhos pequenos. Eles terão crescidos e eu estarei vivendo outra fase da maternidade.

Não sei dizer se uma fase mais leve ou mais turbulenta, mas seja como for, esta agora, da infância, deixará saudades.

Pode ser que não, mas tenho quase certeza que me esquecerei da exaustão e só vou me lembrar dos abraços apertados, dos beijos babados e de dormir juntinho. Acho que será como o parto é para mim, que me esqueci de como foi a dor e só me lembro da emoção de pegar minha filha nos braços.

Liguei para minha mãe para perguntar como era quando eu era pequena, do que ela lembrava e de como se sente hoje lembrando de tudo. Te aconselho a fazer o mesmo. É como se fosse uma prévia de como nos sentiremos no futuro e nos ajuda a lembrar que o agora é que importa.

Você já parou para pensar que não temos nenhum controle sobre o passado ou sobre o futuro? Mas temos total controle do que estamos vivendo agora e somos capazes de desenharmos o futuro de acordo com o que fazemos hoje.

Eu quero ter boas recordações desta época, de lembrar dos sorrisos que eles me dão, dos “eu te amo, mamãe!” fora de hora e o cheiro delicioso que eles tem! Quero poder sentir o coração doer de saudades, porque desta forma terei certeza que tudo valeu a pena!

Os dias de cansaço, as noites mal dormidas, as roupas sujas e a casa desarrumada. Absolutamente tudo valerá a pena!

Logo eles terão batido suas asas para longe de casa, farão suas próprias vidas e eu poderei sentir a paz de ter feito tudo que podia por meus filhos.

E vocês, já pensaram sobre isso?

Beijos,