O dia que eu parei de esperar as coisas ficarem fáceis

16 de maio de 2016

Desde que Vítor, meu filho mais velho, nasceu que eu escuto que ser mãe não é fácil. Bom, nem precisaria ouvir para saber, porque quem vive a realidade de ter filhos pequenos, sabe bem como é ser mãe nesta fase!

A verdade é que eu passei muito tempo desejando que todo esse caos passasse logo e que as coisas ficassem mais fáceis. Tinha dias que eu me pegava pensando em quando eles estivessem adultos e eu teria mais liberdade novamente.

De repente me dei conta da loucura que eu estava fazendo!

Pensando em como queria que as coisas ficassem mais fáceis, acabei deixando de viver o presente, esperando por um futuro que eu nem sei se virá. Acordava e dormia focada nisso, em quando eu teria meus dias tranquilos de novo.

Mesmo estando com meus filhos a maior parte do tempo, não prestei atenção neles crescendo e deixei de lado alguns momentos muito importantes!

Demorou mais do que eu queria, mas certo dia caiu a ficha, de que, além de não saber como seria o futuro, eu deveria viver o presente. Porque assim como muitos momentos lindos do passado, hoje só estão na memória, os dias de hoje também estarão um dia! Foi aí que comecei a dar atenção para as brincadeiras, dar colo enquanto eles quiserem, focar mais nas alegrias e menos nos estresses.

A partir deste dia o que aconteceu foi que eu não tive mais problema em casa, meus filhos passaram a me obedecer todas as vezes, não tive mais nenhum momento de nervoso e nada saiu do lugar.

 

parei de esperar cópia

Mentira! Isso seria impossível, né? Mas o que mudou mesmo foi a forma que eu passei a ver as coisas e o valor que eu dei para elas.

Continua sendo um desafio diário saber lidar com as dificuldades de educar os filhos, de tentar não perder a paciência e de fazer do meu dia o melhor possível. Mas quer saber? A maternidade está mais leve e eu estou mais feliz!!

Então, fica aqui minha dica: pare também de esperar pelos dias mais fáceis. Faça o dia de hoje ser o melhor possível e logo perceberá que a vida de mãe pode ser ainda melhor!

Beijos,