O que é melhor ou o que é mais fácil?

04 de nov de 2014

Esses dias, de madrugada, enquanto tentava fazer a Mariah dormir, me peguei pensando nisso. A verdade é que não está sendo fácil. Ela tem acordado diversas vezes a noite, chora, nem sempre quer peito e eu fico muito cansada!

No dia seguinte acordo como se fosse fim de dia, sem vontade de fazer nada, me sentindo exausta e com a maior cara de cansada do mundo!

Por conta disso, parei para pensar se eu andava fazendo as coisas com meus filhos da forma que seria melhor para eles ou então se estava fazendo o que era mais fácil pra mim. Por exemplo, Vítor anda testando bastante seus limites, eu estava ensinando que nem tudo é como ele quer ou acabava cedendo porque assim não teria que me desgastar com isso?

Percebi que, apesar de não ser o tempo todo, eu acabava fazendo o que seria menos cansativo, ou seja, o mais fácil. Me culpei, fiquei triste comigo mesma e percebi que não dá para ser assim. Eu não posso por a culpa nas noites mal dormidas e pensar que logo elas passarão e eu tomarei as rédeas de novo, porque não sei quando isso irá mudar.

Já faz mais de 1 mês que a Mariah acorda 5 vezes ou mais e devagar estou começando a entender o que acontece com ela. Já descartamos a possibilidade de ser algum desconforto e também de ser fome, já que ela não pede para mamar, quer apenas alguém que a faça dormir novamente. Comecei a ensiná-la a dormri sozinha, mas falo disso em outro post.

É tão, mas tão importante para os meus filhos que eu os ensine como a vida é que não posso simplesmente fechar os olhos e fazer o que é mais fácil pra mim! Educar é uma das tarefas mais difíceis e só cabe a mim – e ao meu marido –  e mais ninguém. Se hoje eu não fizer um bom trabalho, será tudo mais difícil no futuro, quando eles crescerem e pensarem que as coisas funcionam dessa forma.

É cansativo ter que explicar mil vezes a mesma coisa, ter que negar muitas outras e fazer com que a crianças percebam que existe regras e que elas precisam ser cumpridas. Cansa acordar de madrugada dia após dia e ter a sensação que não terá fim. Cansa o desgaste de educar, ensinar, sentar no chão pra brincar e desligar um pouco a TV. Mas se eu não fizer isso por eles, quem o fará com o mesmo amor? Ninguém!

Agora sempre que vou fazer algo, mesmo muito cansada, penso nisso e opto pelo que é melhor para eles, pois logo vejo que é o melhor para mim também! Quando me deito, faço um “resumo” do dia na minha cabeça e tento perceber onde que eu consegui dar o meu melhor e onde eu poderia ter me esforçado mais.

Ser mãe é isso, estar sempre tentando melhorar, acertar e criar os filhos da melhor maneira possível!

Vocês já pensaram sobre isso?

Beijos,