O que esperar do primeiro dia de aula

01 de fev de 2016

Ansiedade. Medo. Dúvida. Peito apertado. Lágrimas, talvez. Não deles. Suas.

Eu poderia ter começado este texto de mil maneiras, mas quis escrever as primeiras palavras que me vieram na cabeça, pensando sobre este momento que eu acabei de viver, pela segunda vez. A gente pensa que vai ser fácil e que o problema maior é das crianças se adaptarem. O que a gente esquece (ou não sabe mesmo!) é que a grande adaptação acontecerá em nossas vidas e não na deles.

Criança se acostuma super depressa com a escola, adora ter coisas novas para conhecer e um ambiente novo para explorar. Nós é que ficamos com a casa vazia. Que estranhamos o silêncio e os brinquedos não voltando para a bagunça depois que o arrumamos. A adaptação é totalmente nossa.

Surpresa com isso? Pois é, quase ninguém te conta que é você quem vai sofrer com isso!

Por mais que a gente queira, por mais que a gente saiba que será ótimo, sempre fica aquela dúvida. Será que fiz certo? Será que escolhi o lugar ideal? Será que eles ficarão bem lá? E pode até ser que os pequenos chorem e também estranhem a escola, mas passa tão depressa que depois eles nem lembram como foi.

primeiro dia de aula cópia

A gente precisa estar segura para que eles também fiquem. Muitas vezes o choro da criança é pelo medo que ela enxerga nos olhos dos pais. Pode não parecer, mas crianças são extremamente sensíveis e sentem o que sentimos. Se estamos inseguros de que eles fiquem na escola, como é que eles terão segurança?

Incentive-os a ir em frente, sem mãos dadas se for o caso. Abra as portas e mostre o caminho, mas deixe eles seguirem. Não vá embora de mansinho, a hora que resolver que precisa ir, dê um beijo e fale com convicção que logo voltará para buscá-los. Eles precisam sentir que os pais não estão sumindo e que em breve se reencontrarão.

Não é fácil e muitas vezes pode ser mais doloroso do que a gente espera, mas a dor é sempre nossa. Com o Vítor a adaptação não foi muito tranquila, demorou um tempo para ele se sentir confiante. Agora com a Mariah fui para a escola com muito mais segurança e alegria. Fui segura e mostrei para ela que estava tudo bem, que a escola era legal! Vamos ver como será!

Seja como for os dias que vocês estão vivendo com a adaptação, não se esqueçam: o segredo é transmitir segurança para seus filhos.

Se você se interessou por este assunto, talvez goste destes outros posts:

Adaptação escolar – primeira semana

(re) adaptação escolar

Adaptação escolar: 25 dicas para ajudar nesta fase

Imunidade infantil e adaptação escolar

Adaptação escolar: 15 coisas que não te contaram

Beijos,