Quando posso passear com o bebê?

13 de jul de 2013

Muitas pessoas se perguntam qual é o melhor momento para levar o recém-nascido para o primeiro passeio sem oferecer riscos para sua saúde.

Depois que o bebê nasce, mãe e filho precisam ficar em casa até que ela se recupere do parto e ele ganhe certa resistência física. Na maioria das vezes, a mulher fica pronta para sair mais rápido, já que o recém-nascido deixa o útero, um ambiente confortável e acolhedor e, de uma hora para outra, precisa aprender a respirar e se alimentar sozinho. Então, é preciso ter paciência e cuidado para não tirá-lo de dentro do lar antes da hora.

passear com o bebê

Na prática, não existe um dia ou uma data exata para que o recém-nascido possa sair. Porém, são necessários alguns cuidados, uma vez que a primeira semana de vida é um período importante de adaptação, onde o contato com o ambiente extrauterino deve proporcionar segurança e paz ao recém-nascido.

Por isso, as três semanas que se seguem são de igual importância para a consolidação dessa adaptação, facilitando que, em um futuro próximo, a criança possa estar com outros familiares e em outros ambientes, com suas defesas fortalecidas pela amamentação ao seio e pela vacinação em dia.

Para que os pais possam fazer com que a introdução do recém-nascido no meio social aconteça de forma tranquila e sem riscos para o bebê, seguem alguns conselhos:

– O ideal é que o primeiro passeio – fora as consultas do pediatra – aconteça quando o bebê tiver entre 15 e 30 dias. Deve ser um rápido banho de sol, com duração de 20 a 30 minutos antes das nove horas da manhã ou em algumas regiões do país esse período pode ser ainda mais cedo: sete ou oito horas da manhã.

Fique atenta: o uso do bloqueador solar é aconselhado apenas após o sexto mês de vida. Nesse caso, faça um teste: passe o creme um dia antes numa pequena área da pele, normalmente numa pequena região do antebraço e fique observando a reação. Se não houver alergias ou desconforto, fique tranquila. Caso contrário, suspenda o uso do bloqueador e, se houver problemas maiores, procure um pediatra.

– É importante organizar a saída do bebê baseando-se no calendário de vacinação. De acordo com o calendário atual, o ideal é deixar os passeios mais prolongados e que envolvam um maior número de pessoas para quando o seu bebê completar o terceiro mês de vida.

– O recém-nascido não deve ser exposto, em nenhum momento, a ambientes fechados, com aglomeração de pessoas, como shoppings, supermercados e festas, nem a condições climáticas adversas, tais como calor, vento, chuva ou frio.

– A roupa do recém-nascido nos seus passeios deve se adequar ao ambiente a que ele estará exposto. Roupas em excesso, em um local cuja temperatura esteja elevada e sem ventilação suficiente, podem alterar a temperatura do bebê e muitas vezes confundir com febre. Já nos ambientes frios, deve ser feita uma proteção maior, evitando-se o resfriamento corporal da criança. Em ambientes quentes, é preciso oferecer o seio materno com maior frequência, para se evitar muita perda de líquido.

Estando atenta aos cuidados necessários, tenha um ótimo passeio!

Fonte: Pediatria em consultório (Livro); Conversando com o pediatra (site da Sociedade Brasileira de Pediatria); acervo próprio.

Importante: Segundo o Conselho Regional de Medicina (CRM), a informação médica via Internet pode complementar, mas nunca substituir a relação pessoal entre o paciente e o médico. Pelas suas limitações, não deve ser instrumento para consultas médicas, diagnóstico clínico, prescrição de medicamentos ou tratamento de doenças e problemas de saúde.

Artigo escrito por: Dra.Camila Mendes Macca – CRM-SP 130.002 – especialista em Alergia e Imunologia. Para entrar em contato com ela, clique aqui e acesse seu site ou pela sua fanpage Clínica de Pediatria Primeiro Passos.

Mande sua sugestão de temas sobre saúde infantil para mah@vidadegestanteemae.com.br

Beijos,