Plano de parto: tudo o que você precisa saber

19 de nov de 2013

Plano de parto não é um assunto muito conhecido no Brasil. Infelizmente, por aqui, os médicos não comentam sobre isso, não explicam para as gestantes o que é e muitas vezes nem que ele existe, mesmo sendo indicado pela Organização Mundial da Saúde!! Em outros países ele é bem conhecido e em muitos lugares é até obrigatório. Se você também não sabe o que ele é, aproveite para aprender.

plano de parto

O que é um plano de parto?

É um documento, que pode ser feito pelo próprio punho da gestante, seja em forma de texto ou pontos principais onde ela descreve, de forma detalhada, tudo o que quer e o que não quer que aconteça no seu parto. Nele, ela deve escrever quais procedimentos que gostaria que acontecesse, quais não quer e tudo a respeito do trabalho de parto, parto e pós-parto, inclusive os procedimentos com o recém-nascido.

Para que serve o plano de parto?

Para que toda equipe, principalmente o médico, saibam antecipadamente como a gestante quer que aconteçam as coisas e como ele deve agir em casos de intervenções necessárias. A grávida deve escrevê-lo, entregar ao médico e pedir para que ele assine este documento, pois assim ele estará afirmando estar ciente de tudo que a gestante deseja.

Como fazer o plano de parto?

Primeiramente, a gestante deve ler bastante e se informar, pois só assim ela conseguirá escolher o que considera melhor e o que quer para o seu parto. Claro que as questões deverão ser discutidas com seu médico. O plano de parto não diz respeito somente ao “parto ideal”, mas principalmente sobre as intercorrências que poderão acontecer e como o médico deve agir.

O que deve conter no plano de parto?

Quais as preferências da gestante para o trabalho de parto, parto, pós-parto e cuidados iniciais com o recém-nascido.

Quando fazer e levar ao médico?

É importante que a gestante crie seu plano de parto até por volta de 30 semanas e o leve ao seu médico. Assim terão tempo de discutirem as questões nele apresentadas, o médico poderá dizer se é possível atender os desejos da paciente, assim como se o hospital que ela dará a luz também poderá atender suas necessidades. Desta forma, a gestante terá tempo de procurar por outro profissional ou hospital, caso não haja como ela ter o parto que deseja.

Por isso é tão importante que a gente se informe e aprenda sobre este assunto. O parto não é do médico e sim da mulher! Mesmo que ele tenha um conhecimento técnico maior que o nosso, é nosso direito escolher o que vai acontecer nesse momento tão importante. Claro que tem certas ocasiões que o médico que saberá decidir o que é melhor, mas inclusive isso você pode e deve escrever no seu plano de parto, quais as circunstâncias que você autoriza que o médico utilize certos procedimentos.

Se você não sabe nem por onde começar a fazer o seu, aqui tem um plano de parto bem objetivo, feito pela minha GO, Dra. Luanda Calábria. Você pode se basear nele para criar o seu ou utilizá-lo da forma como está, preenchendo os campos necessários!

PLANO DE PARTO

Beijos,