Pra tudo tem a primeira vez, né?

29 de nov de 2012

E agora a primeira vez do Vítor foi com antibiótico. Desde semana passada ele estava com um quadro de gripe, nariz escorrendo, tosse e teve febre nos 2 primeiros dias. Tratei da febre com remédio e vendo que o nariz não melhorava, liguei para o pediatra  – que é homeopata – para ver o que poderia ser feito.

Ele receitou 2 homeopatias e disse que se não melhorasse em um dia ele precisaria examiná-lo para ver o que estava acontencendo. Vítor não melhorou e eu não consegui contato com o pediatra, conclusão: corri com ele pro PS.

Lá o pediatra de plantão diagnosticou otite, infecção nos ouvidos. Tadinho do meu pequeno!! Bem que eu tinha observado que ele estava mexendo nos ouvidos, o que quase nunca fazia.

Como toda mãe, já pensei mil coisas sobre o que poderia ter causado, mas resolvi parar de me martirizar, afinal, essas coisas acontecem, né?

Bom, o pediatra receitou um antibiótico, coisa que ele nunca tinha tomado. E somado ao fato de ser um pediatra que eu não conhecia, fiquei bem com “pé atrás” de dar. Como já eram quase 23h da noite, não tinha muito opção, fui pra fármacia.

Chegando lá conversei com a farmacêutica e ela elogiou o pediatra, dizendo que ele tinha sido sensato ao passar um antibiótico mais “fraco”, já que a infecção não está grave e que o Vítor é pequeno. Ela explicou que tem pediatras que acabam dando doses bem fortes e isso acaba com a imunidade dos bebês.

Saí da farmácia bem mais tranquila e já dei a primeira dose do remédio!

Agora é torcer para ele se recuperar logo e não ter mais nada!!!

Vocês dão remédios tranquilamente ou também se preocupam como eu?

Beijos,