Quando os filhos adoecem

06 de jul de 2015

A vida andava boa, apesar de conturbada, mas as crianças estavam felizes, as coisas dando certo e tudo caminhando bem. Vítor, meu filho mais velho, começou a dar febre, como se fosse um resfriado e, a princípio, estava tranquila.

Com o passar do tempo era sempre assim: ficava uns dias bom e outros a febre voltava. Leva no médico, vai no hospital, faz exames, vira do avesso e nada. Nenhum sintoma que pudesse explicar a febre!! O que será que está acontecendo??

A calma deu lugar a muita preocupação e não saber o que meu filho tinha me fez não conseguir pensar em mais nada além disso. Tinha vezes em que a febre parecia ter ido embora, mas logo ela reaparecia para me assombrar de novo.

Tem coisa pior para mãe do que ver um filho doente? Tem coisa pior do que ninguém saber o que pode ser? Quando se sabe o que é, trata e pronto, mas e quando ninguém descobre o que está causando todo aquele mal estar?

Eu não aguentava mais ver meu filho desanimado, colocando a mão na testa e falando que a febre tinha voltado. Parecia que até ele já estava acostumado com a condição “doente”. E eu de mãos atadas, sem saber o que fazer!

Agora estou aqui, na espera angustiante de descobrir o que pode ser que ele tenha e sempre na esperança de que a febre possa ter ido embora de uma vez. Não sei lidar com o meu medo de que seja algo mais sério e isso me preocupa o tempo inteiro.

O que eu tenho feito é rezar e pedir para que tudo se resolva no meio deste caos que estamos vivendo!

Beijos,