Quanto custa ter um filho?

30 de jul de 2015

Eu sempre me perguntei se um filho gastaria muito. A gente sempre escuta que ter filho custa caro demais, mas caro quanto? Eu queria saber se eu tinha condições de ter um, se a minha renda daria para dar à ele tudo que eu queria.

Aí decidi parar de pensar nisso e engravidar do Vítor. Claro que o primeiro “baque” de todas as coisas que a gente precisa comprar pesa no bolso, mas conforme o tempo foi passando percebi que tudo se dá um jeito.

Enxoval de bebê: 15 dicas para economizar

Primeiro que não tem como alguém falar exatamente quanto você irá gastar com seu filho, porque isso depende de muitas coisas, desde as marcas de roupas que você escolherá até a escola que ele vai estudar. Você pode gastar R$100 por mês ou R$10.000,00, só depende das suas escolhas.

Em segundo lugar, descobri que a gente começa a trabalhar com prioridades e passa a não gastar mais tanto com outras coisas (leia-se com a gente) e foca os gastos mais nas necessidades do nosso filho. Tudo bem ficar sem a bolsa linda da vitrine ou sem aquele vestido novo, mas deixar de comprar aquele macacão super confortável para o bebê é quase missão impossível!

Terceiro, é preciso começar organizar as contas. Aquela história de ir gastando sem saber direito com o que, não dá muito certo quando se tem um filho. Os gastos aumentam e com isso é preciso um controle financeiro para que a coisa não desande. Agora pode ser que o dinheiro que entra seja o mesmo de antes, mas que saia mais do que quando não se tinha filhos e por isso que a gente precisa anotar o que compra e pensar se é mesmo necessário!

Finalmente percebi que, claro que custa caro ter filho, que minha conta no banco vive mais vazia do que cheia, mas a gente vive mais feliz do que antes e isso que importa! É possível ter filho mesmo tendo medo de como a vida financeira ficará, para isso é preciso planejamento e controle dos gastos.

Não digo para vocês engravidarem e não se preocuparem, é importante sim pensar nisso, mas digo que na hora de decidir ter um filho o financeiro não deve ser o único impedimento, pois quando eles nascem, as coisas importantes passam a não ter tanto valor e acabamos remanejando os gastos.

Beijos,