Sono do bebê X sono da mãe

12 de dez de 2014

Eu sempre vou dormir esperando por uma boa noite de sono e sempre acordo com a esperança de que ela virá em breve. Não tem sido fácil! Tudo bem que meu corpo está bem acostumado com essa rotina louca que é ser mãe, mas ficar sem dormir, acordando o tempo todo como tem sido está acabando comigo.

Eu fico um trapo no dia seguinte, sem vontade de fazer nada, sem querer trabalhar e até sem ânimo para sentar no chão e brincar com as crianças. Fico com o olhar distante, meio aérea, sabe?

Noite passada não foi nem perto do que eu desejei quando deitei a cabeça no travesseiro. Estava feli da vida, pois tinha conseguido me organizar para deitar as 22h e a noite prometia ser ótima, mesmo a Mariah acordando algumas vezes para mamar. Mas ao contrário do que eu pensava, quando mal tinha começado a sonhar, ela começou a chorar.

mariah dormindo

E foi assim, a cada 40 minutos durante toda a noite. Choro sem fim, que demorava para se acalmar no colo, sono, cansaço, falta de paciência. Por vezes pensei em apelar e fazer coisas do tipo deixá-la chorar, mas sei que não é o melhor, sei que não é o que meu coração queria e sei, principalmente, que não aguentaria.

Então o que fazer quando a paciência termina e o cansaço toma conta? Sinceramente não sei! Me dava vontade de chorar, mas tentava me manter calma, pois quanto mais nervosa eu ficasse, mais ela ficaria também. Consegui dormir das 6h as 9:30 com ela na minha cama e foi só.

Acordei pensava sobre como essa fase em que eles não tem um sono direto nos deixa exaustas. Eu também não me lembro bem como era com o Vítor, sei que passei por isso, mas não lembro de todo esse cansaço, mas com certeza teve e deve ter sido até pior, porque meu corpo não era acostumado com isso.

Esse primeiro ano do bebê é um aprendizado continuo sobre ser mãe e das coisas que precisamos abrir mão pelo nossos filhos. Sei que vai passar, sei que sentirei falta, mas posso dormir um pouquinho agora?

Beijos,