Ter um bebê ou ser mãe?

19 de out de 2015

Parece que as duas coisas andam juntas, já que quando se tem um bebê automaticamente você vira mãe, mas o que acontece é que muitas mulheres não pensam sobre o que é ser mãe antes de ser e tudo que imaginam é estarem lindas e belas com um bebê no colo.

Eu mesma fui assim. Queria ter um bebê, mas nunca tinha pensado sobre como seria ser mãe. Não sabia das dificuldades que se apresentariam na minha frente e nem das coisas que eu teria que abrir mão para conseguir cuidar daquele pequeno ser que chegaria ao mundo. Hoje, sempre que alguma amiga comenta que quer engravidar, eu converso com ela sobre isso. Às vezes parece até que estou desanimando-a a ter um bebê já que eu apresento pra ela um mundo bem diferente do que ela espera que seja a maternidade.

Na verdade minha intenção não é desanimá-la, pelo contrário, é mostrar que apesar de todas as dificuldades que ela irá enfrentar, a mternidade lhe trará coisas que ela nunca teria se não fosse mãe.

Eu sempre penso que talvez teria sido mais fácil para mim se alguém tivesse me contado toda a turbulência que eu passaria no começo. Se alguém tivesse chegado e dito “ei Mah, você quer ser mãe? Então se prepare! Ser mãe é muito diferente do que ter um bebê! Você vai achar que está ficando louca diversas vezes e que aquela fase cansativa nunca irá passar. Então quando isso acontecer, se lembre: sim vai passar, não, você não ficará louca e logo perceberá que tudo valeu a pena!”

ser mae

Até hoje tem momentos que eu me assusto com a maternidade, do tipo “pensei que eu já sabia de tudo sobre ter filhos”. Mas a verdade é que cada fase é diferente da outra e requer habilidades diferentes de nós mesmas. A gente precisa se reinventar a todo momento, tentar se adaptar ao que os filhos estão nos trazendo de novo e não se deixar abater por todo cansaço que vem junto com o pacote “ser mãe”.

Você pode estar pensando: “mas se você soubesse que seria assim, teria feito diferente?”

Sim, com ceretza. Eu teria lido mais sobre a criação de filhos, teria esperado um pouco mais para engravidar e teria aproveitado mais minha vida com meu marido. Não muito mais, mas pelo menos 1 ano de casados. Se eu soubesse que minha vida mudaria tanto, teria organizado melhor minhas finanças antes de me arriscar nesse mundo materno que também exige muito mais financeiramente. Teria conversado com outras mães, ouvido as experiências delas e engravidado pensando em como seria ser mãe e não só sobre ter um bebê.

Mesmo assim, não me arrependo momento algum de ter engravidado e ter dois filhos! É bom demais ser mãe, hoje olho meus filhos e me sinto muito feliz! Eles me fazem querer viver mais e me fazer perceber que apesar de todas as dificuldades, vale a pena viver!

Beijos,