Vontade de ser mãe [Relato]

20 de abr de 2011
Este texto foi escrito por Tatiana Costa, do blog Mãe a flor da pele . Além do blog ser muito interessante, quando li o relato de uma tentante pensei na hora em publicar aqui. Adorei! Obrigada Tatiana por aceitar participar!!

Um dia  acordei com vontade de ser mãe. Lavei o rosto,  penteei  meus longos cabelos , vesti uma roupa confortável e fui tomar meu café da manhã repleto de tudo que eu mais gosto. Fiz os meus exercícios rotineiros, peguei o jornal na porta, fui  para o chuveiro. Após um banho longo, e restaurador, me aprontei para o trabalho.


O dia transcorreu como de costume,  burocrático e um tanto enfadonho, mas todas as obrigações foram cumpridas com eficiência.  A noite após preparar um jantar apetitoso, lavei a louça e tomei um banho demorado e morno. Escovei meus lindos cabelos longos e sedosos, passei o perfume que ele gosta.  Me olhei no espelho e gostei do que vi. Ele está a minha espera. Não tomei o anticoncepcional como de costume, me deitei e nos  amamos como se fosse a última noite de nossas vidas. Me senti radiante, amada. Transmiti e recebi carinho , afeto , prazer, amor. Nos acarinhamos e fizemos planos para nossas férias. Sim sou uma mulher completa.

Alguns meses se passaram, mas tudo continua igual.

Me levanto e pergunto a Deus porque não enche o meu ventre com um filho, meço minha temperatura basal e corro para o banheiro para ver a quantas anda o muco cervical. Penteio meus cabelos que já não são tão longos e sedosos como antes, me olho no espelho e dou profundo suspiro tentando reconhecer a imagem que se apresenta em minha frente. Tomo meu café da manhã com todos os grãos indicados a fertilidade, nada de carboidrato,  nesse momento pode deixar minha vagina ácida e matar os peixinhos que fecundarão o óvulo .

 “Hum, será que vou ovular hoje ???” .
“Preciso passar no laboratório para apanhar os últimos exames hormonais”
“Onde deixei o telefone daquele médico maravilhoso que passou indutores para minha amiga ??”.

Não dá mais tempo de fazer exercícios, meus pensamentos me consumiram e o tempo voou,  preciso  tomar um banho rápido e ir para o trabalho. Tantas coisas pendentes para resolver. O chefe ainda está me cobrando o relatório da semana passada. O dia chega ao fim e nada foi resolvido. 
Vou  para casa, faço um jantar rápido para matar a fome.  Dou uma última olhada naquele fórum maravilhoso em que as amigas respondem todas as minhas dúvidas. A louça  fica pra amanhã.

Tomo um banho rápido, deixo para lavar o cabelo no dia seguinte, ele pode dormir e não me esperar.
Escovo os dentes, tomo o ácido fólico e dou uma última olhada no espelho para ver como andam as olheiras rotineiras. O que vejo não me agrada, mas tenho que correr, ele pode dormir.
Corro para cama. Que droga, ele está dormindo.
“Amor , benzinhoooo, estou ovulando, precisamos fazer amor “
Amor??? Pensa ele, fingido que dorme e se perguntando quem é esse ser perturbado que tomou posse do corpo e da alma de sua tão doce e amada companheira. Após  um chacolhão que quase lhe desloca a clavícula ele se vê forçado a desempenhar seu papel de macho reprodutor. Demora a conseguir o “ponto certo”.
 O sexo é rápido. Ele rapidamente se vira para dormir, mas não rápido o suficiente para impedir que  ela tome  seu travesseiro e o coloque embaixo do bumbum. Ele mais uma vez lamenta a falta da companheira carinhosa e ardente de outrora, e se entrega ao sono.
Ela continua ali com o bumbum elevado, imaginando com força o encontro entre os espermatozoides e o óvulo. Afinal o pensamento tem poder. Passa horas imaginando como ficará de barrigão, todas as roupinhas que quer comprar, como será o rostinho de seu bebê. Ela precisa de um filho para ser completa. Sequer se deu conta de que seu companheiro dorme com a cabeça torta e mal acomodada em cima do próprio braço. Ela enfim adormece. Na manhã seguinte mais um dia se apresenta, ela mais uma vez pede a Deus um filho  e pensa que  tudo continua igual.

Igual ??? Só ela não percebe que tudo mudou, e que suas atitudes e sentimentos estão foram de controle. Sua vida não é mais a mesma. Todos perceberam, menos ela que insiste em dizer que tudo continua igual , afinal a única mudança que interessa para ela nesse momento, é a mudança que seu corpo sofrerá durante a gestação.
 Ela precisa ser completa e precisa que as coisas mudem. Na verdade só o que continua igual,  é o fato dela ainda não ter filhos, mas para ela é só o que importa.
Está vazia , é vazia, precisa ser completa. Enquanto sua mente transita pela obsessão da maternidade, o mundo muda, a vida continua e as pessoas cada vez mais se mostram cansadas e decepcionadas com todas as mudanças que essa louca obsessão vem causando.

E pra você, tudo continua igual ???
Se olhe no espelho por alguns minutos e veja se encontra refletida  a imagem que espera encontrar.
Tem certeza que tudo continua igual ?
Pé no chão e esperança no coração!!!
———————————————————————————————————-

 

E vocês, gostaram??Você também tem vontade de ser mãe?
Se interessou em participar também? Me mande por e-mail (mah@vidadegestanteemae.com.br) sua história com nome, fotos e o que quiser postar junto que entrarei em contato com você!
Beijos,